Publicado em Nível de dificuldade: fácil, Sobremesas, Tempo de Cozimento: médio

Pudim de Leite… Finalmente!

Todos temos um ponto fraco, ou muitos para ser bem honesta, mas a minha maior frustração sempre foi ser incapaz de produzir um pudim bom. Eles sempre ficavam aquela coisa meio assim…feios, sem graça, sem consistência, com gosto de ovo, com gosto de nada…enfim um lástima.

image

O que explica tamanha dificuldade com uma receita tão fácil? Não sei, mas tenho alguns palpites. O primeiro é que minha irmã sempre fez pudins lindos e perfeitos, daqueles que se corta em fatias apreciando sua consintência, seus furinhos, sua calda impecável, de tal forma que sempre achei inigualável, o segundo é uma aposta que fiz com meu marido nos primeiros meses de nosso casamento – nossa já se passaram 20 anos – ele, feliz da vida com o micro ondas novo disse que ia fazer um pudim e eu, com aquela incompreenção típica da juventude, disse que faria um muito melhor pelo método convencional. Resultado? –  já viu algo feito no “micro” ser melhor do que algo assado lentamente em banho maria? – Eu ganhei. Mas nunca mais acertei um pudim…

Decidi que era hora desse mito cair. O calor infernal do Rio de Janeiro cedeu um pouco, a temperatura baixou para 30 graus, e a corajem de ligar o forno apareceu.

Vamos á receita e seu resultado.

Ingredientes:

Pré aqueça o forno na menor temperatura possível. Algo em torno de 150 graus é perfeito.

PUDIM:

  1. 1 lata de leite condensado.
  2. A mesma medida de leite.
  3. 3 ovos.
  4. 1 colher de chá de essência natural de baunilha.
  5. 1 colher de café de amido de milho ou creme de arroz.

Modo de Fazer:

Tire a pele das gemas dos ovos e bata todos os ingredientes no liquidificador enquanto prepara a calda.

CALDA:

  1. 1 xícara de açúcar.
  2. 1/4 de xícara de água bem quente.

Modo de fazer:

Deixe a forma em que você vai fazer o pudim preparada sobre uma forma maior para o banho maria. Eu usei pequenos ramequins para fazer porções individuais.

image

Derreta o açúcar em fogo bem baixo cuidando para não queimar.

image

Quando estiver derretido e com uma cor levemente dourada adicione a água quente. Vai borbulhar muito, tome cuidado para não se queimar.

Mexa cuidadosamente a calda e desligue assim que homogeneizar.

Adicione a calda á forma e espalhe rapidamente com uma colher. Lembre-se a calda esfria rápido e endurece.

image

Coloque o creme na forma forrada com a calda e adicione o creme.

image

Cubra a forma com papel alumínio, coloque na forma maior e adicione 2 dedos de água quente.

Leve para assar por 40 minutos. Aos 30, tire e faça o teste do palito. Caso dê positivo tire.

image

Espere esfriar um pouco e solte as bordas com uma faca fina.

Coloque na geladeira até a hora de servir.

image

Só um porém, como não sabia se a massa crescia ou não, coloquei pouco creme nos ramequins e eles ficaram muito baixos. Mas o sabor e a consistência ficaram perfeitos. Enfim, o mito caiu.

image

Uma singela sobremesa capaz de contentar os mais exigentes paladares.

Boa tarde a todos. E que comece o ano…kkkk.

Autor:

Gosto de cozinhar porque acho que existe algo de mágico e misterioso no ato de escolher ingredientes simples, disponíveis na natureza a milhares de anos, e transformá-los em uma comida que encanta, primeiro pelo aroma, depois pela cor e por último pelo sabor. Essa alquimia é capaz de nos surpreender a cada vez que repetimos uma receita. Exemplo: Peixe fresco, com molho de ervas, guarnição de legumes e purê de batatas. Simples, fácil e perfeito.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s