Publicado em Bolachas e Biscoitos, Nível de dificuldade: fácil, Receita sem glúten, Receitas Veganas, Tempo de Cozimento: rápido

Biscoito de Polvilho.

É difícil achar quem não goste de biscoito de polvilho, crocantes, sequinhos  e deliciosos são, dentre todas as opções para a “hora do desespero” que existem, quase um salva vidas. Não concorda?

image

Então observe ao seu redor. Congestionamento na cidade ou na estrada: biscoito de polvilho; lanche para uma viajem além da maçã, biscoito de polvilho; criança com dor de barriga além de água de coco, biscoito de polvilho; na praia, no asfalto, no morro em qualquer lugar do Rio de Janeiro além do Chá Mate, biscoito de polvilho.

Além de tudo isso, o Biscoito de Polvilho é um pacificador. Não interessa se você é paulista ou carioca, “coxinha de direita” ou “esquerda caviar” se existe um consenso no Brasil é que se for de polvilho, é Biscoito e não Bolacha.

Abaixo uma receita muito simples e vegana dos famosos biscoitos.

Espero que gostem pois essa é mais uma contribuição da Cozinha Sincera para o desafio Vamos Fazer Bolachas do blog Cravo e Canela – Uma Cozinha no Brasil

Ingredientes:

  1. 2 copos de polvilho azedo.
  2. 1 copo de água.
  3. 2 colheres de óleo ou azeite.
  4. 1 colher de chá de sal.
  5. opcionais: gergelim, erva doce, orégano…

Modo de Fazer:

Misture o sal, seus opcionais e o polvilho em uma tigela.

Polvilho azedo, sal e gergelim.
Polvilho azedo, sal e gergelim.

Coloque a água para ferver com o óleo e adicione sobre o polvilho mexendo com uma colher de pau.

Quando esfriar transfira para a superfície de trabalho e sove a massa até que fique homogênea.

image image

Modele argolas ou palitos com a massa. ATENÇÃO: deixe-os o mais fino possível. Quanto mais fino, mais crocante. Como a Cozinha é Sincera admito que, como os meus ficaram muito grossos eles murcharam depois de assados.

image

Asse em forno pré aqueci a 200 graus até ficarem sequinhos e levemente corados. Mais ou menos 20 minutos.

Servidos?

Bom domingo a todos.

Autor:

Gosto de cozinhar porque acho que existe algo de mágico e misterioso no ato de escolher ingredientes simples, disponíveis na natureza a milhares de anos, e transformá-los em uma comida que encanta, primeiro pelo aroma, depois pela cor e por último pelo sabor. Essa alquimia é capaz de nos surpreender a cada vez que repetimos uma receita. Exemplo: Peixe fresco, com molho de ervas, guarnição de legumes e purê de batatas. Simples, fácil e perfeito.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s