Publicado em Confort Food, História, Nível de dificuldade: fácil, Receitas Tradicionais, Sopas e Caldos, Tempo de Cozimento: médio

Sopa de Cebola Gratinada

Como acontece com a maior parte das receitas tradicionais, que com o tempo acabaram sendo adotadas pelo país inteiro, não é fácil saber onde foi inventada essa sopa. A maior parte dos estudiosos culinários, acredita que a sopa de cebola é de origem Lyonnaise (da cidade de Lyon), mas que a versão mais incrementada, onde ela é gratinada, é parisiense.

Mas independentemente da região, conta a lenda que quem teria inventado essa sopa seria o Rei Louis XV, que estando só e esfomeado na sua cabana de caça, se deu conta de que só dispunha na sua reserva de cebolas, manteiga e champanhe. Ele teria então reunido os três ingredientes e criado a primeira sopa de cebola da história…

Informações do histórico da receita do blog avidafrancesa.com.

Ingredientes para quatro porções:

  1. Seis cebolas finamente picadas.
  2. 50 gramas de manteiga.
  3. 1 colher de chá de farinha de trigo.
  4. 1 l de caldo de carne.
  5. 1 cálice de vinho.
  6. Uma fatia de pão de forma por porção.
  7. Uma fatia de queijo mussarela por fatia de pão.

Modo de Fazer:

Derreta a manteiga e refogue a cebola até dourar. Mais ou menos 20 minutos.

image

Adicione a farinha de trigo e deixe refogar um pouco.

Coloque o vinho e deixe ferver.

image

Adicione o caldo e cozinhe por 30 minutos.

Corte o pão de forma no tamanho da boca de suas tigelinhas. Caso não tenha esse tipo de louça, faça torradas individuais de pão com queijo e coloque no prato fundo, servindo a sopa por cima.

image

image

Corte ao meio uma fatia de mussarela.

image

Coloque a sopa na tigelinha, acrescente a fatia de pão e o queijo.

image

image

image

image

Coloque-as dentro de uma forma e leve ao forno préaquecido até gratinar.

image

Sopa ideal para os dias frios de inverno, exelente para quando parece que um resfriado ou gripe vai bater à porta. Perfeita acompanhada de acompanhada de um bom vinho.

image

image

 

Autor:

Gosto de cozinhar porque acho que existe algo de mágico e misterioso no ato de escolher ingredientes simples, disponíveis na natureza a milhares de anos, e transformá-los em uma comida que encanta, primeiro pelo aroma, depois pela cor e por último pelo sabor. Essa alquimia é capaz de nos surpreender a cada vez que repetimos uma receita. Exemplo: Peixe fresco, com molho de ervas, guarnição de legumes e purê de batatas. Simples, fácil e perfeito.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s