Publicado em Bolos e Tortas Doces, Café da Manhã, Confort Food, Doces Regionais, Glútem free, Nível de dificuldade: alto, Pães, Receitas sem Glutem, Receitas Tradicionais, Tempo de cozimento: longo

Pé de Moleque ou Bolo de Mandioca Assado em Folha de Bananeira

image

Olá,

Iniciei essa série de postagens anunciando, como receita principal, Bolo de Mandioca Assado em Folha de Bananeira. Essa chamada está, ou não, correta dependendo do seu lugar de origem.

Coisa comum nesse país imenso, formado por uma mosaico de culturas que lembram uma grande colcha de retalhos.

Canjica no sul é monguzá no Nordeste, canjica no Nordeste é curau no Sul e assim por diante. Com essa receita não é diferente pois, enquanto Pé de Moleque no Sul é feito com amendoim, em  alguns lugares do Nordeste o Pé de Moleque é exatamente esse bolinho de mandioca assado na folha da bananeira sobre o fogão a lenha.

Deixemos as questões linguísticas, sociológicas, históricas….? Para os especialistas e vamos ao que aqui, interessa: A receita.

#eucomocultura

Ingredientes:

image

  1. Meio quilo de massa de mandioca. Ver posts anteriores.
  2. Quatro ovos.
  3. Uma xícara de açúcar.
  4. Um pacote  de coco ralado.
  5. Cravos a gosto.
  6. Uma folha de bananeira nova.

Modo de Fazer:

Lave a folha de bananeira. Passe a folha na chama do fogão  até que ela fique completamente  brilhosa. Você vai perceber que as bolhas de ar vão sumindo e a folha vai selando por completo.

image

Retire o caule central e corte em retângulos de um palmo de largura.

Coloque os cravos em uma feigideira pequena e mexa até desprender o aroma.

image

Coloque em um pilão e soque até virar pó.

Misture a massa da mandioca com os ovos, o açúcar, o coco e o cravo.

image

Coloque o recheio bem no meio da folha de bananeira, dobre formando um envelope, dobre as extremidades fechando e amarre com um barbante.

image

image

image

Usando uma panela de fundo grosso, preferencialmente de ferro, asse os pacotinhos em fogo médio até que a casca da bananeira desidrate completamente.

image

image

image

O  aroma do cravo e da folha de bananeira assada é diferente de todo e qualquer aroma que já senti.

Uma  receita antiga, de raiz e que ainda assim, está inserida dentro de todos os movimentos modernos pela qual a cultura gastronômica passa no momento. Tradição, Confort Food, Slow Food, comidas que resgatam nossa memória afetiva.

image

Autor:

Gosto de cozinhar porque acho que existe algo de mágico e misterioso no ato de escolher ingredientes simples, disponíveis na natureza a milhares de anos, e transformá-los em uma comida que encanta, primeiro pelo aroma, depois pela cor e por último pelo sabor. Essa alquimia é capaz de nos surpreender a cada vez que repetimos uma receita. Exemplo: Peixe fresco, com molho de ervas, guarnição de legumes e purê de batatas. Simples, fácil e perfeito.

20 comentários em “Pé de Moleque ou Bolo de Mandioca Assado em Folha de Bananeira

  1. Olá, boa noite!
    Poderia me esclarecer 2 dúvidas?
    Você saberia me dizer quanto corresponderia esse meio quilo em xícaras? E você acha que daria certo assar essas delícias em forno?
    Aguardo resposta e agradeço antecipadamente.

    Curtir

    1. Olá Eugênia, bem vinda a minha Cozinha.
      Sobre suas dúvidas: meio quilo de mandioca corresponde à 1 1/2 de mandioca ralada e, sim é possível assar no forno. fica igualmente gostoso.
      Qualquer dúvida entre em contato.
      Sheila.

      Curtir

      1. Boa Noite

        Ficou uma dúvida para mim fala-se massa de mandioca ( é a mesma massa que faz o bolo de aimpim

        Ou é a puda que também e chamada de carima

        Curtir

      2. Boa tarde Valdemiro, bem vindo a minha Cozinha. Essa massa é a massa simples de aipim. A puba é uma massa fermentada por 7 dias feita a partir dessa. Espero ter ajudado. Sheila.

        Curtir

  2. Olá, Sheila! Morei alguns anos em Rio Branco, capital do Acre, e aprendi a gostar da culinária local. Com essa sua receita, voltei a sentir o gostinho do pé de moleque (bolo de mandioca) e, certamente, vou tentar fazer assim que arrumar um tempinho. Um toque legal é substituir o cocô por lâminas de castanha do Pará, Abraços.

    Curtir

    1. Olá Nonata, bem vinda a minha Cozinha. A massa de mandioca pode ser encontrada em feiras livres e em mercados de produtos nortistas.Fique a vontade e qualquer dúvida estou a disposição. Abraços, Sheila.

      Curtir

    1. Olá Josy, se você olhar os posts anteriores à receita verá que ela foi confeccionada a partir da mandioca, que foi ralada, retirado o polvilho e posteriormente usada amassa para o pé de moleque. Qualquer dúvida pergunte. Abraços sinceros, Sheila.

      Curtir

    1. Olá Delson. Essa é uma das receitas mais especiais desse blog. Todas as semanas um número grande de pessoas chegam ao blog graças a ela, o que me leva a crer que ela faz parte da memória afetiva de muita gente. Bom ter você por aqui também. Abraços, Sheila.

      Curtir

  3. Tenho muita recordação da recita da minha avó linda e maravilhosa. A lembrança de como ela fazia esta reita era bem pequena., Eu deveria ter uns 8,9 10 anos , sei que amava esse bolo na palha da bananeira. E passei mais de trinta anos pensando no sabor,

    Curtir

    1. Olá Neide, bem vinda a minha cozinha. Não sei se vc já assistiu a um filme (na verdade um desenho) da Disney chamado Ratatouille… Esse desenho trata exatamente desse sentimento que determinadas comidas despertam nas pessoas fazendo-as voltarem no tempo a partir da lembrança de um saboreou ou de um aroma. Nada agrada mais a cozinheira que voz fala do que saber que, de uma forma ou de outra, consigo, mesmo que virtualmente, tocar essas memórias afetivas de quem entra em contato com o blog. Sinta-se em casa e, se quiser, compartilhe conosco suas lembranças e quem sabe eu as torno novamente presentes nesse espaço que atinge a tantos outros que talvez tenham as mesmas memórias ou uma imensa vontade de conhecer essas receitas tão tradicionais da culinária brasileira. Abraços sinceros, Sheila.

      Curtir

  4. Oi lembrei muito da minha infância com essa receita cresci comendo pe de muleque, mas hoje moro em Campinas e por aqui nunca vi. tenho uma duvida essa massa de mandioca seria tapioca se não for será q encontro na casa do norte. Obrigada!

    Curtir

    1. Boa noite Carla. A massa foi feita a partir da mandioca “in natura”. se você olhar no final da receita há os links para os posts anteriores onde a mandioca foi ralada, deixada de molho para retirar o polvilho e separar essa massa. parece trabalhoso mas na verdade são passos simples e rápidos. Vale a pena fazer pois você parte de um princípio elementar para chegar a um resultado capaz de devolver uma memória tão querida. Qualquer dúvida pode perguntar . Abraços sinceros, Sheila.

      Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s