Risoto Milanês.

Gosto imensamente de Risoto. Gosto de comer e também gosto de fazer. É perfeito como prato principal e como acompanhamento de carnes, legumes gratinados e peixes. Extremamente versátil pode ser feito com  qualquer caldo de qualidade e com os mais variados ingredientes…enfim, um curinga na Cozinha.

image

Só há um porém em se tratando de Risotos: ficou pronto, tem que servir… Não é comida que se prepare com antecedência ou seja, se você vai receber convidados deixe tudo organizado, medido, cortado e aquecido – caso do caldo – sirva uma taça de bom vinho e alguns petiscos e leve todos para a cozinha enquanto você o prepara. Boa conversa, bom vinho e boa compania são sempre prenúncio de uma refeição agradável.

A receita abaixo é de um Risoto Milanês, cuja principal característica é a cor dourada proporcionada pelos pistilos de açafrão. Não tem açafrão importado? Dilua a mesma quantidade de açafrão da terra e terá um efeito parecido. Fiz esse risoto como acompanhamento para o pernil de cordeiro desossado cozido em molho de vinho. O sabor da carne e do molho de vinho ficou perfeitamente equilibrado com a cremosidade suave do arroz.

Ingredientes para 6 pessoas.

  1. 1 cebola picada bem miúdo.
  2. 50 gramas de manteiga sem sal.
  3. 2 xícaras de arroz arbóreo ou carnarolli.
  4. 1 cálice de vinho branco seco.
  5. 5 xícaras de caldo feito em casa. Preferencialmente caldo de carne.
  6. 1/2 colher de sopa de peitilhos de açafrão ou o equivalente em açafrão da terra.
  7. Sal e pimenta do reino a gosto.
  8. Mais 50 gramas de manteiga.

Modo de fazer:

Coloque o caldo para aquecer em uma panela.

Refogue a cebola nas primeiras 50gr de manteiga até que fiquem transparentes.

Adicione o arroz e refogue até que fique ligeiramente corado.

Coloque o cálice de vinho e mexa até o arroz absorver tudo.

Coloque os pistilos de açafrão no caldo para soltar sua cor e seu sabor.

Quando o arroz tiver absorvido o vinho, adicione o caldo usando uma concha. Você vai colocar 2 conchas de cada vez e vai machear, sem parar, até que o arroz absorva tudo.

Repita a operação até terminar o caldo, mais ou menos 6 vezes.

O arroz deve estar all dente, o que significa cozido mas ainda firme. Atentem é all dente e não no dente, ele deve estar firme e cremoso mas não grudento…rsrs.

Quando estiver firme, adicione a manteiga restante, mexa e sirva imediatamente.

Vejam a receita passo a passo no vídeo abaixo e, se gostarem, inscrevam-se no canal A Cozinha Sincera no YouTube.

Tortelloni de Ricota e Parmesão.

Das lendas profanas envolvendo o Umbigo da deusa  Vênus e o umbigo de Lucrécia Bógia, até os mosteiros da Idade Média em que eram servido o “Tortelus” muitas são as hipóteses sobre as origens dos Tortellini e Tortellonis.image

Sobre as lendas ver. Itália Oggi.

Se as lendas sobre seu surgimento são muitas, a localização geográfica de sua origem é inquestionável. A riquíssima Emília Romana é o berço das massas recheadas e de muitas delícias que deslumbram o paladar do mundo inteiro.

Vejamos:

Bolonha: 

– Massas:  Tortelli, Lasanha e Tagliatelle.

–  Molho: Bolonhesa.

– Queijo: Parmegiano Riggiano.

– Embutidos: mortadela e salame rosa.

Modena: 

– Vinagre Balsâmico.

– Queijo:  Parmegiano Reggiano.

– Embutidos: Zancone e Cutechino.

Réggio Emília: 

– Polenta

– Vinagre Balsâmico.

Parma: 

– Queijo de Parma.

– Embutidos: Culatello e Salame Felino.

Piacenza: 

– Queijo: Grana Padano.

– Embutidos: prancheta, copa e salame.

Vinhos da Região: 

Sangiovese, Lambrusco, Cagnina de Romagna, Colli Piacentini, Trebiano.

Fonte das informações acima Gastronomia Itália.

Receita:

MASSA:

Ingredientes:

  1. 1 ovo por pessoa.
  2. 100gr de farinha de trigo por ovo. Essa é uma quantidade extremamente relativa pois depende do tamanho dos ovos, do tipo de farinha… Assim, minha recomendação é que você coloque 1/2 xícara de chá de farinha, 60gr e deixe o restante reservado para adicionar conforme necessário.
  3. 1 colher de chá de azeite de oliva por ovo mais ou menos.

RECHEIO de ricota:

Ingredientes:

  1. 300gr de ricota ralada.
  2. 50gr de parmesão.
  3. Sal e pimenta a gosto.

Modo de Fazer:

Veja no vídeo do canal A Cozinha Sincera no YouTube.

Um bom final de dia a todos.

Pudim de Leite… Finalmente!

Todos temos um ponto fraco, ou muitos para ser bem honesta, mas a minha maior frustração sempre foi ser incapaz de produzir um pudim bom. Eles sempre ficavam aquela coisa meio assim…feios, sem graça, sem consistência, com gosto de ovo, com gosto de nada…enfim um lástima.

image

O que explica tamanha dificuldade com uma receita tão fácil? Não sei, mas tenho alguns palpites. O primeiro é que minha irmã sempre fez pudins lindos e perfeitos, daqueles que se corta em fatias apreciando sua consintência, seus furinhos, sua calda impecável, de tal forma que sempre achei inigualável, o segundo é uma aposta que fiz com meu marido nos primeiros meses de nosso casamento – nossa já se passaram 20 anos – ele, feliz da vida com o micro ondas novo disse que ia fazer um pudim e eu, com aquela incompreenção típica da juventude, disse que faria um muito melhor pelo método convencional. Resultado? –  já viu algo feito no “micro” ser melhor do que algo assado lentamente em banho maria? – Eu ganhei. Mas nunca mais acertei um pudim…

Decidi que era hora desse mito cair. O calor infernal do Rio de Janeiro cedeu um pouco, a temperatura baixou para 30 graus, e a corajem de ligar o forno apareceu.

Vamos á receita e seu resultado.

Ingredientes:

Pré aqueça o forno na menor temperatura possível. Algo em torno de 150 graus é perfeito.

PUDIM:

  1. 1 lata de leite condensado.
  2. A mesma medida de leite.
  3. 3 ovos.
  4. 1 colher de chá de essência natural de baunilha.
  5. 1 colher de café de amido de milho ou creme de arroz.

Modo de Fazer:

Tire a pele das gemas dos ovos e bata todos os ingredientes no liquidificador enquanto prepara a calda.

CALDA:

  1. 1 xícara de açúcar.
  2. 1/4 de xícara de água bem quente.

Modo de fazer:

Deixe a forma em que você vai fazer o pudim preparada sobre uma forma maior para o banho maria. Eu usei pequenos ramequins para fazer porções individuais.

image

Derreta o açúcar em fogo bem baixo cuidando para não queimar.

image

Quando estiver derretido e com uma cor levemente dourada adicione a água quente. Vai borbulhar muito, tome cuidado para não se queimar.

Mexa cuidadosamente a calda e desligue assim que homogeneizar.

Adicione a calda á forma e espalhe rapidamente com uma colher. Lembre-se a calda esfria rápido e endurece.

image

Coloque o creme na forma forrada com a calda e adicione o creme.

image

Cubra a forma com papel alumínio, coloque na forma maior e adicione 2 dedos de água quente.

Leve para assar por 40 minutos. Aos 30, tire e faça o teste do palito. Caso dê positivo tire.

image

Espere esfriar um pouco e solte as bordas com uma faca fina.

Coloque na geladeira até a hora de servir.

image

Só um porém, como não sabia se a massa crescia ou não, coloquei pouco creme nos ramequins e eles ficaram muito baixos. Mas o sabor e a consistência ficaram perfeitos. Enfim, o mito caiu.

image

Uma singela sobremesa capaz de contentar os mais exigentes paladares.

Boa tarde a todos. E que comece o ano…kkkk.

Pernil de Cordeiro ao Molho de Vinho.

Cozinhando lentamente imerso em vinho com ervas e legumes, espalhando um aroma que invade a Cozinha, a casa, o corredor… Não há dúvidas, o cordeiro se desmanchará na boca espalhando seu intenso sabor e nos deliciará com sua textura macia e suculenta.

Veja o vídeo e a receita completa abaixo. Se gostar curta o canal para receber sempre as do novo canal A Cozinha Sincera do YouTube.